quinta-feira, 30 de outubro de 2014

do começo não dá pra enxergar o fim.

Vai durar o necessário. Talvez não tanto quanto eu gostaria. Talvez não tanto quanto você gostaria. Eu nem sei quem é você ainda. Você nem faz ideia de que eu sou. Vai durar algum tempo, sei lá quanto. Algum tempo. E que diferença faz saber agora? O medo de viver o fim atrapalha a gente de viver o começo. O que você vai fazer se eu acordar amanhã achando graça em outro sorriso? O que eu vou fazer se você acordar amanhã não querendo mais me responder no chat? São perguntas que a gente não precisa da resposta agora. Enquanto eu tiver disposta a continuar tendo você na minha vida, vou te ter. Eu não quero saber quando a gente vai terminar e como vai ser! Eu não quero ter que pensar na possibilidade da sua companhia deixar meus dias! Eu quero um espaço na sua vida pra eu encostar a minha. Nossa história não envolve nada além um do outro. E as datas de validade só servem para acelerar o consumo. Eu quero viver devagar. MAS CARALHO E DAÍ QUE ISSO TUDO PODE TERMINAR NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA? Eu cansei de viver com medo das coisas, das pessoas, do que eu sinto com medo de mim mesma! Que absurdo é eu sentir medo do que eu SINTO! Cansei de ter que obedecer jogos e jeitos de lidar, cansei de ter que pensar, eu cansei do jeito que as pessoas querem que eu viva a vida; do jeito que eu mundo quer que eu viva a minha própria vida! Eu quero viver do jeito que eu penso ser certo e nesse meu jeito você está presente. Hoje, amanhã eu não sei. Hoje é a sua boca a próxima que eu quero beijar! É o seu corpo o próximo com quem eu quero deitar. É o seu número de telefone o próximo que eu quero ligar. É a sua companhia a próxima que eu quero pra me acompanhar. É a sua mão a próxima que eu quero dar à minha. Amanhã isso tudo pode parecer só mais um sonho e a gente pode acordar. Amanhã você pode não querer mais olhar na minha cara simplesmente porque entendeu que eu sou menos do que imaginava na sua vida. Vai ver você me delete das redes sociais, delete meu número do celular, pare de falar comigo, pare de me deixar morar em um só dos seus milhões de pensamentos. Isso tudo pode acontecer e não só com você, comigo também! Eu posso voltar pro meu ex, eu posso sentir tanta saudade do meu passado a ponto de tentar reviver e acabar sozinha. Eu posso me perder numa tentação qualquer, num charme disfarçado de desejo. Pode acontecer um monte de coisas, mas eu não quero pensar em nenhuma delas agora! Eu quero pensar em você. Eu quero pensar que hoje é em você que lembro quando me perguntam se tenho alguém, mesmo não te tendo ainda direito. É o seu nome que eu gosto de incluir em conversas que posso te encaixar. É da sua saudade que eu gosto de me inspirar ao repetir refrões. É do seu perfume que eu quero deixar minhas roupas impregnadas. EU QUERO QUE SE FODA SE AMANHÃ A GENTE VAI ATRAVESSAR A RUA AO SE ENCONTRAR. Eu estou muito ocupada pensando numa maneira de conseguir colocar mais um sorriso no seu rosto ainda hoje. Ando muito ocupada te mandando links pra te entreter durante o dia no trabalho. Ando muito ocupada te marcado em fotos engraçadas do instagram, em textos legais dos blogs, em indiretas sobre coisas pra gente fazer no fim de semana nas páginas de agendas culturais. Ando muito ocupada distribuindo maneiras de te provar que você é especial pra mim, que eu gosto de ter na minha vida, gosto de ouvir a sua voz e tenho tentado gostar até dos programas que só você gosta. Eu gosto de quem eu sou quando estamos juntos. Eu só não quero me ver refém do medo. Só não quero ter que calcular meus passos e medir o jeito que eu sou pra tentar ser menos eu ou ser eu na hora certa. Eu não quero controlar a única coisa incontrolável na minha vida: o meu coração. E eu não vou. Não estou nem aí se isso vai me fazer quebrar a cara, se já dá pra me ver beijando o chão de tão grande a queda, eu não quero pensar no fim se nem comecei a viver o início ainda. Eu só sei que quero você comigo o tempo que a gente se bastar. Eu quero que dure o quanto deve durar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário